Prepare sua equipe para os principais desafios das organizações
Grandes Jornadas
de aprendizagem da Bossa
Experiências exclusivas para você surfar as maiores ondas do mercado
Quero saber mais
Entretenimento. Treinamento. Comunicação.
Somos uma Content Tech Company. Somos a revolução do aprender. Tecnologia, conteúdo e criatividade com a cara e a emoção do século 21.
Yes, queremos o digital vintage!
Nadamos na praia da tecnologia e navegamos na porção humana. No processo de aprender-reter-render conhecimentos para evoluir, o elemento vintage ecoa na dimensão não racional, no transcurso da aprendizagem que queremos. Não podemos ignorar o que é pilar para um desenvolvimento forte e verdadeiro: a inteligência emocional. Ter Bossa é ser high tech-high touch. É colocar em pauta a nossa singela humanidade junto à sofisticação da tecnologia e do digital, ambas fontes e meio de uma experiência de aprendizagem que faz sentido hoje, aqui, agora.

O vintage nasceu da empatia com as nossas referências infantis, tempo de brincadeiras, momento de criação de um universo referencial lúdico, ligado a descobertas, aprendizados e estabelecimento de vínculos e afetos que estruturam a nossa essência, o nosso core. No combo VDE© - Vintage Digital Edutainment©, temos a Arya©, a nossa mentora virtual desenvolvida com IA de ponta; um rico ecossistema de aplicativos etcetera©; as séries maratonáveis Sparks©; as jornadas de aprendizagem Plug&Play© e o Mobi©, nosso game-based assessment. É de encher os olhos, o coração, a alma. É tudo de bom evoluir desse jeito.  

Yes, nós temos Bossa!
Pensar não é fácil - e cansa!
Concentrar-se em umatarefa exige esforço mental. Estudos com neuroimagem mostram que o volume desangue nas regiões envolvidas com a concentração diminui após 20 minutos de trabalho.
Sinal de que o cérebro está tirando recursos dessas áreas.
Por isso, quebrar as atividades mentais em pequenos blocos e intercalar com períodos de descanso é importante para finalizarmos os projetos e também para retermos o conhecimento. Entenda a importância das pausas nesse artigo da neurocientista @Marinavon Zuben.
O poder das relações sociais
Autoimagem – parte 3
A ligação entre autoestima e relações sociais é uma via de mão dupla: nossa autoimagem interfere no modo como nos comportamos socialmente e vice-versa

Neuro ou Neura: programação neurolinguística funciona?
Quer saber se o assunto do momento é fato ou fake? Se uma técnica é comprovada pela neurociência ou se é pura enganação? O quadro Neuro ou Neura te ajuda a descobrir. No primeiro episódio: Programação Neurolinguística
A pergunta que não quer calar:
que habilidades uma pessoa precisa ter para se destacar no mundo contemporâneo?
Essa questão foi o motor para a Bossa realizar uma pesquisa profunda e consistente sobre as habilidades e competências valorizadas nos tempos atuais. Não ficamos parados, fomos coletar percepções, entrevistar perfis, segmentos, profissões e posições diferentes, cruzamos dados e realizamos análises estatísticas, organizando as respostas em áreas de afinidade.

Paralelamente, a nossa equipe de inovação e tendências identificou um estudo do MIT conectado com as nossas descobertas e objetivos de aprendizagem. Essa pesquisa, feita com 4.394 líderes globais de mais de 120 países identificou os 4 mindsets fundamentais da liderança na economia digital. O resultado dessa imersão incrível foi transformado em um mapa revelador para qualquer um que deseja ser relevante hoje: a Mandala de Habilidades da Bossa.
está preparado para aprender?
"Nós só aprendemos quando há incerteza, e isso é uma coisa boa”, disse Daeyeol Lee, Professora de Neurociência Dorys McConnell Duberg de Yale e professora de psicologia e psiquiatria. “Realmente não queremos aprender o tempo todo.” Os colegas de Lee e Yale apresentaram aos macacos tarefas em que a probabilidade de resultado era constante ou flutuante e detectaram diferenças fundamentais na atividade cerebral durante essas duas condições, relataram eles em 19 de julho no jornal Neuron.A atividade em áreas do córtex frontal foi drasticamente reduzida quando as probabilidades de resultado foram fixadas e o animal teve mais certeza do resultado.“Fomos capazes de detectar como o cérebro decide aprender”, disse Lee.Os resultados também ilustram porque é importante fazermos uma pausa no aprendizado, disse ele.“Se o cérebro está aprendendo o tempo todo, desistiríamos sempre que experimentássemos o fracasso; não persistiríamos”, disse Lee, que é membro do Kavli Institute for Neuroscience. No experimento inicial, os macacos puderam escolher entre acertar um alvo vermelho, que oferecia recompensas em 80% das vezes, e um alvo verde, que rendia 20% das vezes.
A aprendizagem é um processo essencialmente individual, no contexto coletivo. Afinal não há espaço para determinismos sociais, onde o ambiente define inexoravelmente os alcances e os limites dos indivíduos nele inserido. Como também não parece ser razoável esperar que indivíduos se desenvolvam completamente à margem do contexto vivenciado. Animais em geral aprendem por meio de interações, sempre com espaço para a livre arbitrariedade das trajetórias individuais.O processo de aprendizagem também é algo contínuo, à medida que o aumento do conhecimento e a expansão de consciência ampliam também a noção sobre as fronteiras desconhecidas do saber. Importante reconhecer que o saber é infinito e, assim, o saber pleno é algo inescapável. Diante da ansiedade de muitos por aquilo que se sabe existir além do domínio confortável de sua zona de conforto, nada mais fácil do que a benção da ignorância. De qualquer modo, a evolução humana ocorre no espaço desconfortável do desconhecido.
Dá um oi pra gente. Temos muito o que conversar ;)
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 546  | +55 11 30242727
São Paulo – SP | Brasil